16 de set de 2013

Dimorvan Carraro. Uma História de Sucesso.

Palmas em luto. Faleceu Dimorvan Carraro, dia 10/09/2013

MENSAGEM PARA A MISSA DE SÉTIMO DIA DO FALECIMENTO DE TITO CARRARO Quando perdemos a companhia de seres amados, ante a morte, sentimo-nos como se nos arrancassem o coração. Ânsia de rever sorrisos que se extinguiram, fome de escutar palavras que emudeceram. E muitas vezes tudo o que nos resta no mundo íntimo é um veio de lágrimas paradas, sem recursos de evasão, pelas fontes dos olhos. Mas, se as saudades, a distância e o vazio nos atormentam, devemos lembrar que esse ser amado não desapareceu para sempre, apenas está ausente de nossos olhos. Rumou para outros caminhos e devemos enfeitar sua memória com as melhores lembranças. Lembremo-nos que Deus não capacita os escolhidos, escolhe os capacitados. E Tito foi um escolhido por Deus para nos deixar neste momento de sua vida certamente por estar capacitado para ir ao Seu encontro. Pode chorar quando você não puder evitar o pranto. No entanto, converta sempre que possível as próprias lágrimas em bênçãos de trabalho e preces de esperança, pois nossos entes queridos ouvem nosso coração na Vida Superior, onde nos aguardam para um reencontro no trabalho do próprio aperfeiçoamento, à procura do amor sem mais nenhum adeus. Tito repousa nos braços da Família Sagrada, aguardando o dia do nosso reencontro, agora num lugar sem dor, sem doenças, sem tristezas, sem sofrimento, porque Deus é amor e nos abraça após a nossa morte, sem distinção, a partir de nossa boa vontade e de nossas ações. Sabemos que os homens semeiam na terra o que colherão na vida espiritual , ou seja, os frutos da sua coragem. Tito foi um Homem de coragem. Por isso nos confortamos. E, nesse momento, queremos lembrar também a mensagem de Mário Quintana que nos conforta quando diz: “Conforme o povo traduz, Quando se nasce, marca-se com uma estrela, Quando se morre – com uma cruz. Mas quantos que agora repousam Hão de emendar-nos assim: "Ponham-me a cruz no princípio... E a luz da estrela no fim!" Tito encontrou a luz da estrela e nós ficamos com a Saudade eterna desse Ente tão Amado. Ele se despediu de nós, no último dia 10, sem nunca ter se queixado da vida. Foi em paz. Um exemplo para nós. Para que acreditemos no futuro sem se queixar dos acontecimentos presentes, enfrentando sempre com coragem e com muito amor todas as experiências de vida que ainda teremos que passar. Ainda agora, nos últimos dias de sua vida, Tito disse que era uma pessoa de sorte, uma pessoa feliz e que amava sua esposa, seus filhos, seus netos e seu irmão Joelci. Ouvi suas palavras, seu sorriso, enquanto falava e não havia mentiras. Havia verdade e paz. Pensei naquele dia, como uma pessoa que sabe que tem câncer, que fazia quimioterapia, que conhece seu estado de saúde, que se alimenta por uma sonda, que precisa de transfusão sanguínea para aguentar a fraqueza, ainda pode sorrir? Ainda pode falar de coisas boas da vida, que ainda pode dizer que tem sorte e é feliz? Pensei, o que eu diria se estivesse em seu lugar? O que diriam muitos de nós? Ele fez assim, provou que era um homem de luta, de persistência, de coragem e de fé. Porque somente sendo assim poderia ter a reação que teve e que nos demonstrou. Isso deve ser o maior exemplo para todos nós, as ações de sua vida e do final dela, exemplo para seguirmos adiante, guardarmos os entes queridos que se foram em nossos corações. E, principalmente, não desistir nunca. Ser uma pessoa de coragem, hoje e até o final de nossas vidas. Que Deus seja misericordioso com Ele e com todos nós que ainda permanecemos mais um tempo por aqui. Obrigado Tito, obrigado por tudo o que fez e nos deixou como exemplo. Seu nome, sua pessoa, suas ações fazem parte da história de nossa querida Palmas. Você não precisou sair da vida para entrar na história. Você entrou na história enquanto vivo e nela permanecerá para sempre. Aos netos, aos filhos, Marisol e Jacson, ao querido irmão Joelci e à irmã Eulita, à amada esposa Suyen, aos demais familiares e amigos, queremos deixar o nosso abraço de conforto, lembrem-se que Ele está em Paz. Ele agora é livre e muito mais feliz, porque já cumpriu sua missão entre nós. Vai Tito e não olhe para trás, segura nas mãos de Deus e vai.

Meu Livro: Quem tem Medo de Gatos? E outras estórias (Ed. Vozes)

Meu Livro: Quem tem Medo de Gatos? E outras estórias (Ed. Vozes)

Sonhos são como nuvens valsando flocos de algodão

Minha foto
Palmas, Paraná, Brazil
Quando o coração começa a viajar cedo na vida, vai se espalhando e esparramando um pedaço da gente em cada canto por onde passamos. Acho que comigo foi algo assim. Minha família sempre ficou com a maior parte, talvez, também, a melhor, mas alguns pedacinhos indiscretos foram se perdendo pelos caminhos. Quando comecei a querer recrutá-los de volta, mandei muita correspondência, escolhi a forma poemas, a forma frases, pensamentos, mas nenhuma resposta imediata. Depois, enviei contos, romance... e usei a internet com suas múltiplas doses de endereços. Comecei a perceber que o que deixei para trás não há como recuperar, mas há sim um jeito de reconstruir esse coração, com novos arranjos, novos pedaços, colhidos aqui e acolá, alguns até parecidos com o meu, e penso que posso torná-lo inteiro novamente. Continuo usando as mesmas formas, porém, com novas fórmulas e novos endereços. Estou gostando das respostas que recebo. Meu coração ainda viaja, mas agora tenho roteiro e carteira de motorista! Prof´Eta (Professora e Poeta).

PÉROLA DO UNIVERSO

Uma curva desvia o que era destino,
Uma força, um vento, um siroco menino
Um grão perdido no sideral espaço
Cria a pérola solitária do universo.

Um róseo coração saltita pelos ares
Navega em barco a vela pelos mares
Voa inquieto, solitário burbulhando amor
Enfeitando jardins verdes de colorida flor.

Há um sonho que insiste se mostrar amarelo,
O quero azul, verde ou vermelho, mas sincero
Exibindo a nave do cósmico voante que o leva
E me busca e em dreams suaves nos enleva.

Mais um risco de um vento no universo... e um grão se fará pérola...

Postagens populares

APAL- Academia Palmense de Letras

APAL- Academia Palmense de Letras
Academia Palmense de Letras